Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Há Lobo no Cais

Viver, a fazer de conta…

tumblr_nn7z9tbacl1sjzwpio1_.jpg

 Faz-me comichão, nas partes, ver as pessoas a fazer de conta que vivem. Não vou armar-se em moralista ao ponto de dizer que nunca o fiz, claro que fiz, e não há mal nisso, existem situação que é até o remédio certo. Agora viver constantemente a fazer de conta, não é viver, é passar ao lado.

Qual a vantagem de fazer de conta que não doeu, que não magoou? Isso não é pedir para que nos voltem a fazer o mesmo? “aaah, não fez por querer” ou “não vou dizer nada, não quero que fique chateado comigo”, ai se ser palerma pagasse imposto!

 

Qual a vantagem de fazer de conta que algo é indiferente? Que não se ouviu algo que disseram? Que não é importante? Pois, quem o faz sabe a verdade, sabe que a verdade não chega ao destinatário! Qual a vantagem de não “chatear” quem não nos trata/faz bem? Qual a vantagem de ficar a “remoer por dentro”? é garantido que quem te faz isso, vai andar sorridente e de bem com a vida.

A vida não deve, não pode ser, um faz de conta, não podemos deixar a nosso vida ir pelo faz de conta. Será que as pessoas não conseguem ver que dá tanto trabalho (ou até mais) fazer de conta como fazer de verdade? Eu muito honestamente prefiro ir pela verdade, mesmo que posso “chatear” algumas pessoas pelo caminho. Agora não devemos nunca fazer mal a nós próprios. As pessoas que se anulam, que agem a pensar nos outros e nunca nelas próprias ou são burras ou masoquistas. As segundas não as entendo, mas ainda tiram algum prazer da vida que levam.

Como já ouvi alguém dizer (dos que não fazem de conta), “se eu não for capaz de gostar de mim, ou outros não vão de certeza”.

 

Nota – Também se morde outras coisas no facebook, curiosos?

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.