Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Há Lobo no Cais

Smartphone e praia… os 4 mandamentos!

 Hoje em dia vemos mais smartphones do que biquínis a deixar fugir o pneu na praia. Dito isto, devia também existir campanha de prevenção dos ditos ao sol. Os cuidados que as pessoas devem ter quando querem passar a tarde na praia, qual frango no espeto a tostar, devem-se estender também ao telemóvel.

Sol e praia implicam calor, logo aquecimento da máquina, vou explicar de seguida como evitar problemas de maior e um bom desempenho, pois embora não apanhem escaldões, o que eles gostam mesmo é de frio.

1- O smartphone gosta mesmo é de apanhar ar

Sei que é um perigo deixar o telemóvel fora da carteira ou mochila, no entanto, estando calor, o melhor é mesmo deixar em cima da toalha de praia. Evidente que não se aplica caso esteja em direto contacto com o sol, mas se não houver outra hipótese, coloca cá fora com um t-shirt (branca de preferência, pois repele o calor) por cima também é boa ideia. O objetivo é sempre não ter o telemóvel fechado a aquecer, circulação de ar ajuda a arrefecer.

2- Capas de telemóvel, NÃO.

Eu sei, servem para evitar estragos, sei q há muitas e “bonitas”, mas com o calor, ficam em casa. Pessoalmente não tenho, nunca tive e não quero ter.

O motivo é baseado no anterior, estamos a dificultar a dissipação do calor, e como qualquer outra máquina eletrónica, o que elas gostam é de estar fresquinhas como uma mini a sair do congelador, para trabalharem corretamente.

Mas se não “pode” de todo deixar a capa em casa, que ofende a menina que a ofereceu, pelo menos tire-a, quando o smartphone estiver em repouso e exposto ao calor, também tu tiras a roupa na praia.

 3- Evitar os apps q “fritam ovos”.

Quando vemos alguém a pensar muito dizemos “ui, já estás a fumegar”, no caso dos telemóveis aplica-se a mesma frase, literalmente. O Cérebro do telemóvel é o processador, e este é o principal gerador de calor, como tal, o ideal é evitar aplicações que impliquem muito esforço do aparelho. Nomeadamente algum jogos pesados, a câmara, mas sobretudo o Youtube e o GPS. Quem já não sentiu o telemóvel a “arder” depois de algum tempo de utilização de determinadas aplicações?

4- Instale app “frigorífico”

Claro que há formas de minimizar o anterior problema, existem aplicações que desligam os programas que ficam para segundo plano. Com isto vamos conseguir reduzir o funcionamento do processador, bem como o calor gerado.
Uma sugestão? O Clean Master, é o que eu utilizo, é simples de utilizar e está disponível tanto para iOS como para Android.

 

Resumindo, existem três fontes de calor num telemóvel: o processador, a temperatura ambiente e ainda o calor provocado pela bateria quando é carregada. Como tal além do dito anteriormente, lembrar sempre que com o calor, carregar e utilizar não é adequando, o telemóvel é um “alentejano”, na hora do calor quer é ficar paradinho debaixo de um chaparro.

 

Nota – Também se morde outras coisas no facebook, curiosos?

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.