Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Há Lobo no Cais

Ser roubado pela “moda”? não obrigado!

PTX1340.png

 Como é possível, as pessoas em geral, bem mais as mulheres em particular, deixarem-se roubar, é mesmo esse o termo, ainda assim saírem todas contentes das lojas com a carteira depenada!? Seja roupa, calçado ou seja o que for, se está na moda não interessa o preço! Dizem que é um “must-have” e não interessa se é ou não bonito, se é ou não bom, como já referido se é ou não caro! Já eu acho que o “must-have” que lhes faz falta é o de alguns neurónios, coisa pouca, na casa dos milhões! Antes que começam a apedrejar e a dizer que não sei do que falo, desde já assumo que sou um gajo que gosta de coisas boas, que não compra na “feira” ou contrafeito para parecer algo!

Compro boas marcas, que a minha mãe sempre me disse que o bom sai sempre mais barato. Principalmente, alguém que não está preocupado com as tendências da moda ou com o que alguém diz que se tem de usar mas tem gosto próprio.

Onde me dá mais vontade de rir é verificar que compro o mesmo modelo, apenas com a diferença de ter escolhido a cor que gosto, não a da “moda do ano” e pagar menos de metade! É que para os que pensam, a compra não é para usar e deitar fora na próxima época, é só lucro! É mesmo isso, ainda fico com dinheiro na carteira caso passe por algo mais que goste, claramente não vou dizer “Que pena, estou depenado”, já que aqueles que tem árvores de dinheiro são poucos.

Será que esta “obsessão” pela moda, por estar na moda ou por ser “in” é para preencher algum vazio interior!? Será o que falei à pouco? O vazio cerebral?!

Entre estar na moda e ter estilo, prefiro o segundo que é intemporal. Claro que associado a isso ter então roupa e tudo o resto de boa qualidade ajuda, pois duram uma “vida”. Pelo menos no meu corpo isso acontece e o guarda roupa vai crescendo. Já reparei em várias ocasiões que dentro dos meus amigos sou o que tem o maior guarda roupa e mesmo entre as amigas devo bater o pé a muitas… camisas são mais que muitas e t-shirts então nem conta tenho. Mas fazendo então as continhas, que é como quem diz, vendo a relação qualidade/durabilidade, qualidade/preço e qualidade/quantidade, ai tenho a certeza que dificilmente alguém me ganha, sou assim por dizer uma pessoa com gostos “caros”, mas bastante racional (já sei, “forreta” está mal escrito).

Já agora, quanto ao calçado, não fosse eu da terra dele, deixo uma dica, comprem bom par intemporal, que não sejam então na cor/modelo da moda. Barato/fraco, bom/caro vai acabar encostado na próxima época! É que o dinheiro de uns na moda dão para comprar três de cores clássicas. Claro que temos de saber comprar, onde e quando é importante, mas ficam melhor servidos e os pés agradecem que não se deve andar sempre com os mesmos. Agradecem os pés e quem estiver por perto na hora de os tirar!

Tudo isto se resume aquela frase “Com um vestido preto, nunca me comprometo” que o “look” palhaço é para usar no local certo, no circo.

 

Nota – Também se morde outras coisas no facebook, curiosos?