Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Há Lobo no Cais

Quem quer ter um filho?

mae.jpg

 “As crianças são o melhor do mundo”, não digo o contrário ou nenhum de nós estaria aqui.

No entanto não se deixem enganar, um filho muda-te a vida e não necessariamente para melhor. Pois o melhor do mundo vai levar tudo de ti, essa é única e grande verdade, não invalidando que se possa achar que vale a pena.

Até vão cedo para a cama, mas não vão ter muita “diversão” ou sequer lá passar muito tempo. É preciso ir trocar a fralda, a seguir ir dar de comer e depois porque será que o raio da criança está a chorar? Claro que a criança tem capacidade para “dançar” a noite toda e ainda fazer um “after-party” até as 7h da matina, ai sim, os pais levantam-se para trabalhar e ele, qual rebelde sem causa, vai dormir.

Vamos a mais, estão a ver aquela mãe que antes parecia vestida para uma sessão de fotos de uma qualquer revista de moda? Ou aquele pai que antes tinha nojo até de louça suja quanto mais pegar no saco do lixo e ir levar à rua? Pois bem, agora a roupa se não estiver muito suja do almoço da cria serve. Se cheira a arroto ou outra coisa deixou de atrapalhar, os cocos do menino são poderosos o suficiente para perderes a sensibilidade olfactiva. O bom é que deixaste de ter nojo a muitas coisas desta vida.

Não queria ser eu a lembrar-te, mas aquela liberdade que se conquista com a saída de casa dos pais? Nem mais, gosta-se muito deles, mas queremos a nossa própria vida, decisões e espaço. A não ser que morem noutro continente, esqueçam. Não vão morar para casa deles, vão eles morar para a vossa que “vocês têm de trabalhar” e “não podemos perder tudo que esta riqueza faz”. Isso e voltarem a darem palpites do que fazer, como fazer e etc pois “que sabes tu? Nós é que já fomos pais”.

Vai um filme? Uma música no carro? Prepara-te para saberes todas as falas dos filmes das Disney pois ele vai ver o mesmo em repeat até sair o próximo. Pode sempre aproveitar e disfarçadamente tirar uma soneca até ele dizer “põe outra vez” E musicas, vais tomar duche e cantarolar as musicas do panda.

Quanto a vida social, bem, se não programaste o nascimento em “conjunto” com os nascimentos dos filhos dos teus amigos, podes esquecer. Vais deixar de os ver e passar a estar é com os pais das amigos do teu filho. Seja no parque infantil, festa do infantário, festas de aniversários, cinema ou concerto do panda.

Em uma coisa não vão gastar dinheiro, ginásio. Mas é verdade que não sobra para isso. Vamos lá ver carrinho, cadeirinha para o carro, mala, muda-fraldas, as fraldas, as roupas que duram duas semanas, os biberões os brinquedos, andar sempre com isto às voltas substituis qualquer sessão de pesos. Ele a aumentar de peso e sempre a querer colo, esse pega e levanta além de bíceps faz ainda costas e abdominais. Assim que começa a gatinhar, andar, correr, tens a aeróbica tratada de andar sempre a correr pois o puto tem tendências de correr para a estrada ou desaparecer.

É que nem todos foram a criança perfeita que aqui o menino foi, apenas comia, fazia os cocós e dormia, e como dormia muito, não chateava. Nasci adulto, isso de chorar, fazer birras era para as crianças de 2, 3kg eu era já um adulto de 4kg.

Acredito que possa chegar o dia que valha todos os sacrifícios, que já não precise de tomar é conta de mim. Nessa altura possa então tirar o curso de como mudar os meus defeitos pois tenho de dar exemplo (raios, vou ter de comer sopa) e realmente aprender o que é ter coragem, criar um filho é um trapézio sem rede. Mas para já fico-me com o ditado “quem tem filhos tem cadilhos” que se comprova por tudo que escrevi. Até lá deixo a lembrança que podia ainda ser "melhor", podia ser gémeos ou uns fabulosos trigémeos.

 

Nota – Também se morde outras coisas no facebook, curiosos?