Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Há Lobo no Cais

Quando a mãe diz… ta tudo lixado.

 anigif_enhanced-5042-1423055274-2.gif

 No último post usei, como exemplo para o tema, a frase que toda a mãe diz,  “o que é que estás ai a fazer?”, normalmente associada aos dois nomes próprios, para o qual o nosso “eu não fiz nada” não costumava servir de muito e lá vinha sapatada educadora.

Na sequência lembrei-me de umas quantas frases que as mães utilizam quando estão a posto de explodir e nós de sofrer as consequências...

 

“Se eu me levantar daqui…”, certinho certinho que se ela o fizesse “comia” eu, a minha irmã e quem mais estivesse a portar-se mal. No caso da minha mãe isso tudo sem ninguém dar por isso, tinha cá umas técnicas que nem vos conto. Outras pessoas preferem a frase “mas tu queres ouvir o chinelo a cantar?”, mas essas são muito mais espalhafatosas e a minha mãe é uma senhora.

“Tu baixa-me o volume dessa barulheira”, no meu caso era mais, “tu desliga-me essa barulheira” e era escusado dizer que era boa musica. Mas até entendo a senhora, entender que boa música pode ser de qualquer estilo e que heavy metal é música como todas as outras é difícil para uma mãe.

“Importaste-te de tirar os olhos desse computador e olhar para mim quando falo contigo?”, quem diz computador, diz TV ou telemóvel. Mais um sinal que algo correu mal e só pode correr pior se continuarmos atentos ao que de tão “importante” estamos a fazer.

“tu vai, mas já sabes que me deixas de coração nas mãos” deve ser a mais usada chantagem que elas usam quando começamos a sair à noite. Como se depois de por o pé fora de casa um tenager se vai lembrar da mãe que ficou em casa. Ok, lembra quando olhar para o relógio e vir que já passou da hora de voltar. Este atraso vai dar missa cantado no dia seguinte, isso e quase de certeza um “Vocês só me vão dar valor quando eu já cá não estiver”.

A que mais detestava sempre foi a “Em casa falamos”. Uma coisa é algo que vai acontecer no imediato, algumas só tomas consciência dela depois de, como já foi dito, “o chinelo cantar”, agora a “em casa falamos”, significa momentos de tortura, podendo até ser horas. Vamos pensar em tudo que nos vai dizer, tirar, fazer. E como o passar do tempo, vamos conseguir pensar em algo pior. Hoje em dia penso que tinha consciência do que nos estavam a fazer e que isso já era parte do castigo.

 

Nota – Também se morde outras coisas no facebook, curiosos?