Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Há Lobo no Cais

Mulheres: Assumir responsabilidade

 

Vamos lá ver, os homens fazem muitas asneiras, verdade. No entanto, as mulheres também fazem algumas! Há uma asneira que me irrita mais qualquer outra. Concordo que tem vindo a mudar, mas não é significativo ainda. O facto de as mulheres não se chegarem à frente, de insistires no “aaah, isso é o homem que tem de fazer”. Mas então, que se passa? A relação não é dos dois? Tu chegas ao restaurante, sentaste na mesa e ficas calada à espera que o empregado adivinhe o que te apetece almoçar? O mais certo era chamarem-te maluca. Mas então por que é que as mulheres insistem em fazer isso com algo importante na vida delas?

A verdade é que as mulheres têm a tendência de fazer tal coisa, de deixar nas mãos da outra parte o avanço, a evolução ou a motivação de uma relação. Esperas almoçar bem deixando a escolha na mão do empregado? Até podes ter sorte, mas e se, mesmo sendo bom, escolhe aquela comida que não gostas? Ou até alimento de que és alérgica? Queres um doce e ele encheu-te o prato de esparguete e ficas infeliz por causa disso… não seria mais fácil pegar no cardápio?

Quando deixam de pensar “mas sempre foi assim, a iniciativa tem de ser dele…”, “se gosta de mim vai fazer…”, isso de esperar que os homens adivinhem o que querem, do que necessitam ou desejam, vai correr mal, homens não são adivinhos, não o querem ser. Qual a dificuldade de entender que um homem é um homem e nunca vai pensar como uma mulher? Ok, há alguns que querem, mas não entram para a equação actual.

Qual a lógica de quererem que os homens ajam como as vossas amigas!? Elas não chegam? Até porque, como já escrevi noutro post, “as mulheres entendem-se e detestam-se…”, pensem nisso. Agora facto é que homens e mulheres são diferentes e como tal se querem algo de um homem vão ter de ser mais interventivas, e claras. Claro que um homem é sensível, romântico e atencioso, mas não da forma que as mulheres sonham! Os homens, quer gostem ou não, são focados em arranjar soluções. Desde o tempo das cavernas, arranjar comida, arranjar abrigo, defender o grupo e nada disto implica estar preocupado com empatia e simpatia.

Agora, uma vez que nos dias de hoje todas as tarefas se divide, que acham de começar a dividir esta responsabilidade também. Querem, precisam, falta algo? Então cheguem-se à frente e tratem de dar o primeiro passo. Podem começar por tratar de comunicar de uma forma mais eficaz e com menos “penso A e digo B”.

O que quero dizer com tudo isto? Que os homens aprendem, que com menos blablá e mais comunicação concreta as coisas acontecem. Quem se tomarem as rédeas de situações, não ficamos ofendidos. Quem se no lugar de dizerem “ele não é romântico…”, fizerem algo romântico ele vai gostar (claro que não podem ter a insensibilidade de querer isso no dia e hora do Benfica x Porto). A realidade é que as mulheres reclamam muito, mas quando é que fizeram algo romântico para o homem que está com ela? Mas atenção, “romântico” para ele, não no vosso padrão. Quantas de vocês levantaram a mão?!

Sejamos honestos, é mais fácil reclamar que fazer, nos dias de hoje, tudo é 50/50 numa vida a dois, exceto a responsabilidade de ser/fazer feliz, essa é 100/100. E o mote deve ser o que a seguir vou escrever, tendo em atenção que é ligeiramente diferente do que é normalmente dito, “faz ao outro aquilo que queres q te faça a ti”.

 

Nota – Também se morde outras coisas no facebook, curiosos?

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.