Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Há Lobo no Cais

Maria capaz, cada vez mais incapaz.

 

Olá, eu sou a Boyish,

Diz que era o Lobo cá do sítio que ia bater em mais um tema, o tema quente do dia, mas nada melhor que ceder a casa a uma quase feminista. Não fosse o dito estar relacionado com a espécie e nada disto faria sentido!

Não bastou a saga "Maria vai com todos", as Marias acharam-se dignas de um "Maria vai chular a malta"!

Antes de começar aqui a cortar na casaca das moças, vou deixar já clara a causa desta indignação. Dado que há uns tempos me cruzei com uma situação do género, proposta por um certo clube de futebol que oferecia um par de bilhetes para o jogo xpto e de xpto nada tinha, que me indignou mas deixei passar, hoje não posso deixar isso acontecer. Não pela entidade que propõe horas laborais por um preço simbólico de "toma lá dá cá" mas pela imagem que querem vender. Tanta coisa, tanto aparato na estratégia de um conceito feminista, mulheres lutadoras dos seus direitos e espaço na sociedade, para depois se proporem a aceitar mão-de-obra não remunerada. Estão, no mínimo, dignas de serem comparadas a grandes predadores lobbyistas.

Caras senhoras, não acham vocês a atual situação económica da maioria das pessoas má? Além da atual escravatura assalariada, não é um "toma lá dá cá" ainda mais repressor e opressor do nosso trabalho, da qualidade do nosso trabalho? O que realmente pretendiam com esta tentativa muito falhada da vossa parte? Caso não saibam, até as profissionais do sexo são bem remuneradas quando boas a serem f*didas!

Enquanto designer, vá, quase designer, tenho todo o direito em fazer parcerias e trocas de trabalho, quando no fim todas as partes envolvidas lucram. Já a vossa proposta está inviabilizada porque são apenas vocês a lucrar, e não me venham dizer que é uma mais-valia ter um trabalho meu divulgado na vossa plataforma, porque não é. Vindo da vossa parte, este incidente é uma mancha na afirmação da condição feminina... Vocês são uma mancha na afirmação da condição feminina e na afirmação das condições laborais de qualquer pessoa, homens e mulheres. Vocês, figuras públicas, exemplo das mais novas gerações, têm o dever de não fomentar e propagar estas ideologias. Sabem, é assim chato quando se apregoa aos ventos uma coisa e depois não se age em conformidade. Daí se dizer que as ações têm mais valor que as palavras.

No fim de contas onde está a vossa autenticidade? Dar a cara por projetos que visam apenas os lucros sem olhar a meios para atingir os fins... Lobos disfarçados de cordeiros... Lobos, não que nesta casa isso é elogio!

 

Nota- Tenho agradecer a colaboração e de concordar com  a  Boyish, realmente as Marias estão cada vez mais umas vendidas de beira de estrada. Mas não são caso único, para pena minha o que não falta são empresas assim, mas é a sociedade que a maioria faz por ter...

Agora o blog dela (realmente pessoal) ainda não arrancou, mais vai, muito em breve, apareçam, TAMBÉM, por lá.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.