Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Há Lobo no Cais

Expressões portuguesas III, o calão ordinário

tumblr_static_tumblr_static__640.gif

 Qual a piada de dizer algo da forma mais simples e direta quando temos, provavelmente, o mais rico calão do mundo? Quem nunca fez uso do calão “ordinário” para expressar algo? Seja em que situação for, conseguimos sempre fazer uso dele. Pelo menos aqui pelo norte tem muito uso, uso terapêutico até, uma vez que liberta as más energias que acumulamos.
Espero que tenham entendido que o post é susceptível de ferir sensibilidades, algo que no entanto não me vai tirar o sono.

Vamos lá ver, dizer que um local é "extremamente longe" não faz sentido quando podemos dizer que fica no "cú de judas" ou no mais corrente "caralho mais velho", pois ai sim todos ficam com a certeza de ser mesmo, mas mesmo longe.
Nos não conhecemos pessoas que são muito parecidas, para dar ênfase ao quanto parecidas são sai um "a cara de um é o cu do outro".
Um que uso e nunca me deixa feliz é o “não fode nem sai de cima” para aqueles palermas que não fazem, não deixam fazer e ainda atrapalham, mau mesmo é se a expressão é usada no transito. Usualmente a expressão teria direito a uns quantos “piiis” extras associados à expressão base.
Já o lateral esquerdo da minha equipa é um jogador que “não vale um caralho”, tal a qualidade que ele não tem. Acho mesmo que nem numa equipa de matraquilhos, tanto que, em todos os jogos, fico com vontade de o mandar “mamar na quinta pata do cavalo” de tão arreliado que me deixa. Já que se fala de bola, por estes dias há um treinador que já deve estar a ficar farto de ouvir o famoso “põe-te nas putas”, tal a vontade que os adeptos têm de o ver longe. Mas é melhor não me por com muitas piadas, pois ainda acabo a ter de dizer “ri-me, fodi-me” que o nosso já teve os adeptos mais do lado dele.
E o que estão a achar desta segunda-feira de trabalho após a passagem de ano? Está um belo dia para ter de se aplicar o “não me fodas a cabeça”, já que a paciência para aturar tretas não deve ser nenhuma, eu por mim falo. Claro que se aparecer chato que insista posso sempre acabar a desejar “que lhe nasça um pinheiro no cú”.
Por esta altura já alguns de vocês pensaram, isto que ele está para aqui a escrever “é mais velho que o cagar”, e realmente têm razão, são frase antigas, mas sempre atuais e eu hoje não estou com vontade de “armar a puta” com tema mais arriscado e habilitar-me que alguém me “mande pro caralho”.
Espero que tenham levado isto na brincadeira, se bem que “estou-me a cagar” se são ou não uns “coninhas”.


Nota – Também se morde outras coisas no facebook, curiosos?

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.