Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Há Lobo no Cais

Desculpem, não gosto da educação moderna…

 Tantos estudos, teorias, psicólogos a falar acerca da educação… acho mesmo que só faltam os tarôlogos! E no entanto, com tanta coisa, a educação das crianças está cada vez pior.

Quem já não presenciou, pirralhos de 4 ou 5 anos, a mandar nos progenitores? É isso a educação ou a dita educação anda em falta?

Os pais de hoje, que me desculpem, mas são uns bananas (não são todos, mas são bastantes), que estão a criar totós ou delinquentes. Não são capazes de lembrar como foi com eles e no mínimo fazer o meio-termo?

 

Em conversas com amigos, o tema já veio à baila várias vezes, pelos mais diferentes motivos. Conclui-se sempre que, nas nossas histórias de vida, todos levamos as nossas sapatadas, pelos nossos desvios da linha da boa educação e comportamento. O mais engraçado é que isso contraria as teorias vigentes e mesmo assim, nenhum de nós morreu ou ficou traumatizado para a vida.

Fazíamos e comíamos só o que nos apetecia? A TV dava só o que queríamos? Não, fazíamos o que o papa mandava e a comida, que a mama punha no prato, era para comer não para gostar. A autoridade é algo que também se deve aprender e na hora do noticiário, dava o noticiário.

O Mundo não é deles, nem vai ser. Porque raios deixam os putos de hoje acharem que é? “Eu quero!”, “Ele tem, também tenho de ter…” e outras expressões, no meu tempo dava direito, no mínimo, a castigo, mas o mais certo era a birra terminar em sapatada e aprendíamos a meter a viola ao saco sem espernear ou fazer ondas.

Claro que os pais brincavam com os filhos (se calhar até mais que agora, que os deixam entregues ás consolas…), davam mimo e carinho além da educação e lição que para se ter algo é preciso merecer.

Bem, já desabafei, vou fazer o jantar. Aqui só merece comer, quem se chega aos tachos e desenrasca algo. Lá está, “o que vier à rede é peixe”, que os meus pais educaram-me como deve ser!