Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Há Lobo no Cais

Bom, bom... é este bombom. Mas tens de ir pra cozinha!

PicsArt_09-07-07.10.06.jpg

 Acabaram as férias, voltar ao trabalho, resumindo, chegaram os stresses e o azedo Setembro! Por isso nada como algo para adoçar o bico que o Natal ainda vem longe.

Vamos lá fazer bombons, mas uns à minha maneira que eu não gosto de coisa tradicionais. E não, não fazia muito ideia de qual o caminho, mas como em qualquer projeto, não importa se sabemos fazer, importa se sabemos onde ir buscar. Seguindo então as regras da boa engenharia, tive de ter umas indicações da senhora minha mãe.

 

Para começar “como raios se fica com amêndoa torrada que não carvão?”. Apontem, pode ser no forno, mas tratando-se de uma quantidade pequena é mais fácil e económico pegar num frigideira, aquecer bem, e colocar lá as amêndoas cortadas. Depois, depois é fácil, é ir deitando o olho até estares com bom aspeto. Não as deixam é na frigideira, vai estar quente e continuam a torrar, até carvão!

Agora para os bombons é preciso ter uns 200g de chocolate, como é evidente aqui a minha pessoa aconselha do negro. Alem de fazer melhor que os outros mais “gordos”, vai dar um travo diferente no fim. Até porque eles vão ficar doces na mesma, vão por mim, a seguir já vão ver como.

Pois muito bem, como artista que sou, ia por a derreter o chocolate diretamente num tacho, mais uma lição que aprendi, é em “banho-maria”. E isso não é mais do que enfiar água dentro do tacho e depois uma tigela com o chocolate em cima. Enquanto aquece, peguem numa banana (o sabor extra, o sabor diferente, o toque pessoal que correu bem) e esmaguem com o garfo num prato. Voltem ao chocolate e tratem de ir mexendo de forma a garantir que fica todo derretido e uniforme. Quando assim estiver juntem a amêndoa (mais ou menos, isso é conforme o gosto) e voltem a mexer.

Antes de desligarem o lume, coloquem a banana (estão a ver como temos algo que aumente o doce dos bombons!) e mais uma mexedela. Cuidado se fores meter o dedo, vai estar quente!

Agora enquanto a água está quente, peguem num tabuleiro, coloquem papel vegetal (para depois ser fácil descolarem) e com uma colher vão colocando montinhos do preparado. Claro que se forem do tipo de pessoas que gosta de dar uma de profissionais e tiverem formas, estejam à vontade para as usar.

Depois é esperar que arrefeçam, os apreçados podem colocar no frigorífico. Não aconselho comer quente, mas podem sempre passar o dedo na tigela, mas só porque facilita para lavar.

 Por aqui quem provou, garante que não chegam ao fim da semana quanto mais ao natal!

 

 Nota – Também se morde outras coisas no facebook, curiosos?