Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Há Lobo no Cais

Gordura não é formosura, muito menos felicidade!

1721.gif

 Será que quem afirma “sou gordo, mas sou feliz” acredita nisso? Ou que os outros comem isso? Não se enganem, não enganam ninguém e só vão estar a fazer figura de urso. Provavelmente urso panda, que é gordo, preguiçoso e tem problemas de saúde.

Nos meus ouvidos o que se ouve perante tal frase é “sou gulosa, preguiçosa para me mexer e pouco inteligente para fazer escolhas alimentares razoáveis”. Eu por exemplo enquanto escrevo isto estou a comer um doce… sim maça vermelha é doce.

 

 

14 Fevereiro = “Prostituição”?

B6XMRMfIMAEoXgk.jpg

 Claro que me refiro ao comemorar o dia de ontem, o “dia dos namorados”. Sim, penso que quem precisa de um dia para dizer que gosta ou para sentir que gostam é mais ou menos o mesmo que alguém que paga para ter acesso aos ditos prazeres da carne.

Entendo no entanto o empolar do comércio e dos restaurantes em relação ao dia, a vida está difícil e é preciso aproveitar e faturar algum. Agora tudo o resto é uma fantochada!

 

Porque usam as mulheres roupas transparentes?

lady-gaga1-580x738.jpg

 Realmente é algo que não entendo!? Ainda mais pelas "modelos" que costumam aparecer, é daquele tipo que não o devia fazer. Mas qual o motivo?

Será para mostrar o sutiã rendado? Olhem que os homens não ligam nada, nadinha, zero a isso, apenas ao que ele está a transportar. Como alguém disse "sutiã bonito é aquele que está no chão do meu quarto". Mas o problema principal é que pode ferir gravemente os olhos de um homem.

 

 

Os três mandamentos das redes sociais

discussoes-politicas-nas-redes-sociais-elevam-anim

 Já repararam que nas redes sociais as pessoas têm a tendência de serem muito mais interventivas, opinativas e outras “..ivas”? claro que sim, como se costuma dizer, que atire a 1ª pedra quem… já não mandou o seu bitaite na internet que não mandaria se fosse cara a cara! A internet cria uma espécie de proteção, armadura, muro e as pessoas ficam logo mais desbocadas, arrogantes e “sem medo”, esquecem é que essa imagem vai ficar gravada, que as pessoas vão pensar “afinal ele na realidade é assim” e mais, vão lembrar-se disso da próxima vez que falarem presencialmente.

Como tal, apresento de seguida uns mandamentos que podem ajudar. Não digo que se passe a “ser melhor que os outros”, mas pelo menos evitamos fazer certas figuras ridículas que muitos fazem.

 

 

Nem sempre somos o que parecemos.

large.jpg

 Nem sempre o "ar de" indica que se é tal e qual assim, como nos pintam. Já pensaram que pode ser uma forma de manter certo tipo de pessoas afastadas? Nomeadamente as que têm mais do que “ar de…” e são mesmo pessoas desinteressante!
Há ainda as vezes em que até é bom que se tenha “ar de”, ou estamos é a dar tiros nos pés. Quem é que mostrando as suas fraquezas não as vai ver usadas contra si pelas ditas pessoas que não interessam a ninguém?

 

 

5 Verdades que se dizem a brincar…

Pequeno mas teso.jpg

 Decidi partilhar uma daquelas conversas com amigos, em que sentados à mesa de um bar tiramos conclusões pouco profundas sobre a vida, mas bem reais, sábias e que nos proporcionaram boas risadas.

Para começar concordamos que o dinheiro, por si só, não traz a felicidade, mas é mais confortável chorar enquanto se conduz um Mercedes ou BMW pela marginal que numa bicicleta a lutar contra a nortada. Alem de que a pobreza nunca comprou nada.

 

 

O perigo de cortar na educação…

15036318_1348950761791585_7114460106472059499_n.jp

 Um povo não educado... é um rebanho fácil de manobrar! Sempre fui defensor desta frase e seja nos EUA, em Portugal ou em qualquer parte do mundo, populações incultas é o que mais interessa aos políticos, sejam de carreira, sejam de oportunidade!
Mas pior do que os que votaram... é a maioria que não vai votar, ignorante, come e cala a palha que lhe dão!

Estudar não é só aprender a ler e a fazer contas, estudar é ganhar capacidades de raciocinar, ponderar e tomar decisões inteligentes de preferência não perigosas para nós e para o mundo!

 

 

Viver, a fazer de conta…

tumblr_nn7z9tbacl1sjzwpio1_.jpg

 Faz-me comichão, nas partes, ver as pessoas a fazer de conta que vivem. Não vou armar-se em moralista ao ponto de dizer que nunca o fiz, claro que fiz, e não há mal nisso, existem situação que é até o remédio certo. Agora viver constantemente a fazer de conta, não é viver, é passar ao lado.

Qual a vantagem de fazer de conta que não doeu, que não magoou? Isso não é pedir para que nos voltem a fazer o mesmo? “aaah, não fez por querer” ou “não vou dizer nada, não quero que fique chateado comigo”, ai se ser palerma pagasse imposto!