Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Há Lobo no Cais

Desejar “Parabéns", é errado.

 Alguém me explica, porque raios as pessoas insistem em dizer “Parabéns” quando é o aniversário de alguém? Existe algum mérito em ter vivido mais um ano? Na minha forma de ver, parabéns é algo que é dado quando se conquista algo, se atinge uma meta! Que eu saiba o passar do tempo é algo inevitável, natural, que não se conquista, apenas se vive. Podemos viver bem ou mal, isso é já outra conversa.

Eu, pessoalmente, desejo sempre “feliz aniversário”, considero que é o correto, desejar que algo que está a acontecer seja feliz. Um “feliz ano novo” também não seria errada uma vez que realmente está a começar mais um ano na vida de alguém.

 

 

Mulheres, cabelo apanhado, não!

tri-engracado-cabelo.jpg

 Quem anda a enganar as mulheres? É que são poucas, muito poucas mesmo, as mulheres a quem o cabelo apanhado fica bem. Dizendo de outra forma, cabelo solto é sempre outro nível no aspeto da mulher. Não importa se é mais ou menos bonita, é irrelevante e vão descer na avaliação, masculina, estando de cabelo apanhado (incluindo aqueles ridículos penteados de casamento).

Já sei, vão dizer “falas isso porque não és tu que tens de o arranjar todos os dias”, tenho a dizer que já tive cabelo grande, ondulado e que nunca o prendi. A seguir também vão dizer, que está com má forma, ou que é caprichoso, quem sabe oleoso ou baço. Até pode ser tudo verdade, mas vou continuar a dizer que andar com o cabelo solto, dá toda uma outra confiança e até rebeldia a uma mulher.

 

Existem histórias melhores que de gafes, nossas, pelo mundo?

Qual a parte mais interessante do ir de férias, do conhecer países e culturas diferentes? Não, não é o conhecer coisas, não é a companhia que levamos, não é viver situações nem sequer o estar longe do trabalho. Na minha opinião é mesmo o juntar os amigos após as férias, sejam as minhas, as nossas ou as deles e compartilhar histórias, azares, gafes e dar boas risadas.

Claro que é bom evitar as gafes, principalmente em países “difíceis”, ou pelo menos, não as viver directamente na pele, o velho ditado “pimenta no rabo dos outros, é refresco”. Dessas noites de conversa e risadas sobre as nossas “aventuras” pelo mundo, lembro-me de umas quantas que acho interessante partilhar.

 

As mentiras femininas que só elas acreditam…

Samira-e-Paulito-e-as-mentiras-que-as-mulheres-con

 As mulheres (ou será as miúdas!?), têm o hábito de dizer umas “mentiras” que todos homens já ouviram. Coloquei mentiras entre aspas porque só o seriam se nós lhes ligássemos, no entanto optamos por simplesmente fingir acreditar.

Vamos lá enumerar umas quantas, e dissecar as mesmas:

 1-Estava em promoção...

“Estava em promoção” ou “estava mesmo a precisar que não tenho nada parecido”… claro, claro que sim. Resumindo, abana com a cabeça e “acredita”, mas sempre contra-atacando com verdade. Tanto pode ser o “boa compra, que te fica bem” ou o “leva-me contigo da próxima vez, que não te favorece nada.”

 

Pág. 2/2